Buscador

Henrique Lens Viera e a guitarra

Enrique Lens Viera en Lincoln hacia 1920 © Dominio Público / Mundoclasico.com
Henrique Lens Viera, pianista e compositor galego, enquanto morou na Galiza não foi alheio ao impulso que a guitarra e as orquestras de plectro experimentaram no último terço do século XIX e primeiro do XX.

As orquestras de plectro (2)

Entrudo de 1931 en Mugia © 1931 by Foto Caamaño
A febre das orquestras de guitarras era total na Corunha.Algum destes agrupamentos tem sido qualificado de "monstro" por integrar dezenas de intérpretes com os instrumentos "guitarras, guitarrones, bandurrias, cítaras, bandolones, octavinos y bandolines" (El Lucense, 1891).

As orquestras de plectro na Galiza (1)

La casa de la Troya © 1915 by Librería de la Viuda de Gregorio Pueyo
Na Galiza o termo rondalla pode significar qualquer grupo musical que toca pelas ruas e não se usa sempre para referir os grupos de cordofones, por isso aqui escolhemos o nome de orquestras ou grupos de plectro, ou orquestras de guitarras/violas.

As guitarras de Rosália Castro

Rosalia Castro ca 1865 © Dominio público / Foto de Maria Cardarelly
Então Rosália pegou na sua guitarra inglesa e tocou para o menino a barcarola da ópera A Estrangeira de Bellini.O menino chorou pela beleza que saía dos dedos de Rosália e ela pensou que estava diante de um potencial talento para a música.

A guitarra «española» e o seu efeito na Galiza (3)

Disco «La guitarra española», de Narciso Yepes © 1964 by Zafiro
É no último terço do século XX quando se produz o cúmulo da promoção espanhola, principalmente através da indústria discográfica.A evolução e desenvolvimento da expressão guitarra española por esta indústria, desde a década de 1970, é notável e supera com muito todas as anteriores manifestações que, se bem abundantes, em comparação dão a impressão de pingas ao longo da maior parte de décadas do século XX.

Parga, um guitarrista galego de máximo nível europeu (2)

Juan Parga Bahamonde © Arquivo do Museo de Ponte Vedra
Desde o Pacto de El Pardo (1885) informalmente realizado entre os presidentes Cánovas (Partido Conservador) e Sagasta (Partido Liberal), o governo do Estado foi distribuído coordenadamente entre os dous partidos, inaugurando assim o turnismo, ou pacto de governo para favorecer a sucessão monárquica.

A família Veiga-Valenzano e a guitarra

Vittorio Reggianini (1858-1938).«La soirée» © Dominio Público
...Mis Zaida es una bandurrista notable, que siente el arte con todas sus delicadísimas emociones.Hizo maravillas ejecutando el "Ave María" de Gounod, la "Alborada de Veiga" y otros números.La afamada artista recibió estruendosa ovación que con ella compartieron los hábiles guitarristas que la acompañan.

A violaria galega no último terço do século XIX

Guitarra Hijos de Gonzalez no Liceu Fernando Blanco de Cee. © 2021 by Isabel Rei Samartim.
O facto de termos mais dados históricos numas épocas do que noutras não sempre significa que tenha havido maior, ou menor, atividade daquilo que se está a estudar.A informação que falta também fala por si mesma e outras informações paralelas podem ajudar a completar aqueles vazios históricos que ainda contém a nossa história.

A guitarra da família Salaverri de Mondonhedo

Etiqueta e boca da guitarra Salaverri © 2021 by Isabel Rei Samartim
Quando chegou à oficina do violeiro César Arias, a guitarra da família Salaverri, cuja longitude da escala é de 632 mm., estava acompanhada de duas cordas primas e sem usar, de 0,54 e 0,52 mm de secção.

Política y poética del ilusionismo

Caxigueiro, Carro do mercado © 2020 by Paco Yáñez
El asesinato, perpetrado la misma semana en que visité "A métrica do ilusionismo", no añade más que vigencia a estas fotografías de Caxigueiro puesto que, ante tamañas aberraciones, a veces no nos queda más que la ironía y el gesto descreído ante lo que Borges tan bien calificó como "Historia universal de la infamia".
Publicidad